Siga-me no Facebook Siga-me no Instagram Siga-me no Twitter Siga-me no YouTube
Cristina Rodrigues | Site oficial de Nuno Nepomuceno.

A Célula Adormecida. Por Cristina Rodrigues.

Opinião por Cristina Rodrigues, Sinfonia dos Livros, à Célula Adormecida.

«Mesmo antes do lançamento de “A Célula Adormecida” que já tinha ouvido falar bastante do Nuno e da sua trilogia “Freelancer”. Muito boas críticas que me ficaram em mente e com uma certa curiosidade em ler um dos trabalhos do Nuno. “A Célula Adormecida” foi uma leitura, no mínimo, brilhante e que fez jus a todas as críticas que tive a oportunidade de ler!

“A Célula Adormecida” inicia-se com dois acontecimentos marcantes que iriam toldar o futuro do nosso país: o recém-eleito primeiro ministro acaba de se suicidar e um bombista suicida acaba de detonar uma bomba num autocarro em plena capital. Rapidamente se alastram a opiniões de que o autoproclamado Estado Islâmico está por detrás do ataque suicida que vitimou algumas pessoas que se encontravam por lá perto. Contudo, fica uma questão no ar: estará o suicídio do recém-eleito primeiro ministro de alguma forma ligado ao ataque bombista ou terá sido apenas uma mera coincidência?

Afonso Catalão é atualmente professor universitário e especialista em Ciência Política e Estudos Orientais e, por isso, a melhor pessoa aos olhos de muita outras que poderá dar algumas respostas a todas as questões que se levantaram após aqueles dois acontecimentos. Devido ao seu tão caprichado currículo, Afonso Catalão colocado na ribalta, dá uma entrevista, expondo o seu ponto de vista para tentar explicar o que esteve na origem de tais horríveis acontecimentos. Mas Afonso terá um papel bem mais importante em toda a história do que se poderá pensar, pois, também ele tem segredos e um passado em que esteve bastante ligado à cultura islâmica. Mesmo vivendo em Portugal, Afonso frequenta a mesquita, é um grande amigo do imã e de uma família de refugiados que veio para Portugal com o intuito de fugir à guerra que fustiga diariamente o seu país.

Desde os primeiros capítulos que as entidades competentes e encarregues do caso do bombista suicida alertam para a possibilidade de estar em Portugal uma célula terrorista que poderá estar por detrás daquele acontecimento horrível. E, mais uma vez, Afonso Catalão é solicitado para ajudar nas investigações!
Desde muito cedo que o Nuno foi capaz de criar uma ligação fortíssima entre cada uma das personagens e o leitor! Apesar das muitas diferenças que possam existir e que tornam cada uma das personagens únicas, fui incapaz de não me ligar a cada uma delas de uma forma única!

Afonso é um homem que vive diariamente atormentado pelo seu passado, mas isso nunca o impediu de lutar por aquilo que acredita ser o mais correto. Diana Santos Silva, uma outra personagem muito importante para todo o desenrolar da história, é uma mulher cheia de vida e garra! Apesar da personalidade forte que transmite, Diana também vive com os seus demónios que apenas conhecemos lá mais para o meio da história! No entanto, mesmo com todos os obstáculos que Diana tem de ultrapassa, o seu trabalho é exemplar!

Por outro lado, ainda há a Sarita, filha da família refugiada amiga de Afonso Catalão. Sarita é uma jovem menina cheia de vida! Apesar das dificuldades que enfrenta na escola devido à sua religião, Sarita nunca desistiu de viver e nunca deixou que isso lhe tirasse o sorriso. Foi por isso que Sarita me marcou tanto! Apesar do final triste de Sarita, senti que ela deixou uma mensagem bem clara e que marca realmente o leitor!

A narrativa de “A Célula Adormecida” pode ser extensa, mas todos os acontecimentos que se passaram são importantes, cada um à sua maneira! E neste aspeto acho que o Nuno fez um excelente trabalho! A forma como todos os acontecimentos se interligaram e se complementaram foi muito bem pensada e trabalhada! É percetível que o Nuno fez um trabalho brilhante no que diz respeito à pesquisa mais direcionada para o autoproclamado Estado Islâmico e sobre a cultura islâmica! E todo esse trabalho resultou numa obra exímia!

O culminar de toda a obra foi brilhante! Apesar de suspeitar de que fossem acontecer certas coisas, nunca me passou pela mente que outras fossem, de facto, acontecer também! E é isso que este livro tem de magnífico! O Nuno soube exatamente a forma e o momento certos para que algumas coisas acontecessem! Este é, sem dúvida alguma, um livro que recomendaria a qualquer pessoa! Uma narrativa excelente, com personagens cativantes e acontecimentos marcantes! Uma leitura fantástica!»


Cristina Rodrigues
sinfoniadoslivros.blogspot.pt

Comments